Sabor da alma
 
 

A poesia toma conta de minha alma
Meus versos buscam em você a paz
Acho em teu corpo o desejo de amar
Em ti busco o doce sabor da essência

Essência por ter minha alma junto a sua
Tua paz por ser sempre teu abrigo seguro
Teu desejo por sentir-se tão amado
A Mágica, pelo amor nos deixar seguros

Encontro nos lábios teu o mel da vida
Em tuas mãos a ternura do carinho
Em teus olhos o brilho forte do amor
No sorriso a criança existente em ti

O que faz de mim criança e esperança
É ter conhecido o lado bom do amor
O brilho alegre constante em meus olhos
Depende de quanto eu amada for

Em pensamento vagueio a buscar-te
Vi
ajando em lindas tardes de outono
Uma miragem apenas folhas secas
De mãos dadas seguimos em frente

Viajemos de dedos entrelaçados
Em pensamento ou na realidade
Vamos deixando pelo caminho
Folhas pelas tempestades arrancadas

As folhas secas pelo caminho ficam
Gramados de verde ainda surgirão
Em estradas coloridas te seguirei
Confessando meu amor e paixão

O vento as folhas secas levarão
Novas flores e gramados surgirão
O arco íris no céu nos mostra que
Nossos laços não mais desatarão

Meu carinho e eterno sonho por ti
Meu desejo forte inebriante e vil
És sedução com corpo de menina
Delírio ardente no corpo de mulher.

O carinho e amor continuarei recebendo
O desejo, esse impossível não sentir!
O amor e cheiro d’alma dessa menina mulher
Esses? Por todo o sempre irão  te seguir.

  


corcel negro.®  e Fanete Costa


                                                           
 

É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

Designer Fanete Costa                                                   Webmaster corcel negro.®