Poeta Antonio Dirceu Borelli.
 

Gosto de gente inteligente, sensível, objetiva, sonhadora e realista. Embora pareça contraditório, é isso mesmo. Enfim, admiro gente de atitude, mas que também chore rios de lagrimas se for o caso, embora nem sempre eu saiba como lidar com isso, uma vez que tenho minhas próprias convicções sobre algumas coisas, mas, até mudo se os argumentos me convencerem. Não dizendo, é lógico, que eu tenha essas qualidades, mas, tenho sensibilidade e isso me permite reconhecer e admirar quem as tenha.

Há um tempo, uma amiga me apresentou um poeta/escritor via net e me solicitou que eu conhecesse seus escritos. Nesse período eu era bem assídua em grupos de poesias e a parte lírica da poesia me encantava como encanta até hoje. Fiquei curiosa e me dispus a conhecer o que me foi enviado. Chamou-me a atenção a forma como o escritor usava seu vocabulário, era riquíssimo e devo confessar que sou apaixonada por um bom Português (apesar de eu não o ter), e creia, ele somava as duas coisas; o lirismo da poesia e o texto com um Português invejável. Não tive duvidas e fiz uma pagina para ele no sonho e poesias (lugar onde guardo discretamente meus rabiscos para não os perder) dentre as dos meus amigos poetas. O site então passou a ter um novo integrante: Antonio Dirceu Borelli.

O tempo foi passando e por um motivo bem particular, fui me afastando de grupos, da net e quase não escrevo mais, embora mantenha o lugar onde guardo meus sonhos, o site. Lá ainda estão meus amigos a me fazer companhia, porém, nunca mais havia atualizado as paginas com material novo e muito me surpreendeu o fato de apenas um amigo ter se preocupado com minha ausência. Esse amigo era o Dirceu Borelli. Sempre aparecia por lá deixando recadinhos de preocupação ou de agradecimento e isso para mim, contou muito porque foi uma fase bem triste da minha vida. Eu agradecia e respondia que tudo estava muito bem.

Um dia desses, estou a ler meus emails quando me deparei com um do Dirceu e qual não foi a surpresa, pois há muito não recebia noticias dele. Solicitava-me esclarecimentos de como poderia vir a fazer um site onde colocasse seus escritos, uma vez que o meu estava em ‘Stand by’ e no momento ele necessitava desse espaço, seja, ele não tinha parado no tempo como eu. Falou-me um pouco da vida e do que ela colocava no nosso caminho, tais como as alegrias e tristezas que em vão podemos fugir delas. Infelizmente a pessoa que fez meu site não mantém mais contato comigo e eu não sabia como atender seu pedido...pensei um pouco e falei..por que não? A pagina dele está lá, basta que eu tenha a coragem de jogar para longe meus medos e eu mesma ajuda-lo pessoalmente; com isso, faria um bem a mim mesma e atenderia seu desejo. Assim   fiz e com a ajuda de um amigo, consegui desenferrujar e atualizar sua página, o que veio a ser bem gratificante...está sendo. Ao invés dele me agradecer, eu que digo: Obrigada amigo, pela chance de poder ajudar-me, ajudando-o.

Uma simplicidade elegante... foi isso que percebi ao ler suas opiniões, seus conflitos, o respeito à vida e sobretudo, ao próximo. Isso me mostrou o quanto ele é humano. Não tenho conhecimento do seu dia a dia, lógico, contudo, o que sei é que no presente passa por um momento de grande reflexão e com isso, acho também que tem se encontrado. Sou observadora e procuro conhecer as pessoas pelo que elas deixam delas naquilo que escrevem.  Em pouco tempo percebi o quão grande é sua integridade e valores. Costumo dizer que somos o que o outro é para nós, dessa forma, acho que serei alguém melhor, pois ele me considera uma amiga irmã, mesmo desconhecendo quem sou.  As duas partes saem ganhando quando acontece uma amizade reciprocamente verdadeira.

Devem se perguntar o porquê de eu estar dando esse depoimento sobre ele. Simples de entender. Quero homenagea-lo por ser alguém que, mesmo tendo problemas como qualquer um de nós, usou sabiamente de sua experiencia para alcançar aquilo que tantos almejam, inclusive eu...a senhora serenidade.

A vida nos apresenta ‘enes’ situações e mesmo que, com o tempo venhamos a ser mais criteriosos, não podemos negar quando algo toca a alma e isso logo é reconhecido pelo coração. E é assim que verdadeiras perolas são reconhecidas.

Por Fanete Costa
 
    (03/07/2015)


 

                                          
 

É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

Designer Fanete Costa                                                                     Webmaster corcel negro.®