Falar a verdade, mentir ou omitir
 

Muitos ou quase todos nós já passamos por situações que pediam uma atitude de imediato, ao olharmos dentro dos olhos do outro que nos pedia uma resposta ou mesmo diante de nós mesmos e de nossa própria consciência, o que não é muito fácil em certas circunstancias, porém, imprescindível a meu ver.

Para alguém usar uma dessas três opções; verdade, mentira ou omissão, depende muito do conceito e opinião de cada um ou claro, da situação que se encontra nosso interlocutor. Claro que não sou uma especialista no assunto, mas tenho minhas experiências, o que me levou a ter uma opinião particular a respeito. Acredito que todo ser humano  já passou pelas três situações e sei muito bem o efeito e estrago que cada uma das três pode causar; longe de mim dizer, querer ou achar que sou perfeita, mas sei bem o que quero e o que não quero para mim e aprendi muito cedo que, a dor que dói em mim, dói da mesma forma no meu semelhante, pode até parecer chavão mas não é, o que não quero para mim, não desejo para o outro.

A mentira escraviza o homem, ele vira refém dele mesmo porque ao dizê-la a primeira vez, terá que mentir sempre para encobri-la ou mentir mais ainda para continuar a dar sentido e nunca ser descoberto, só que, meu amigo (a), não existe crime perfeito e nem mentira que não seja descoberta, agora se imagine diante da pessoa quando essa, triste e magoada te dizer: já não posso confiar em você, por que mentiu? Eu confiava tanto em você, ou, eu te amava tanto! Está bem, você pode contestar dizendo: hora, eu não vivo sem toda a humanidade, mas sem uma pessoinha, eu tiro de letra! Não, não tiramos de letra. No momento que isso é dito você se sentirá tão pequenininho, não digo nem pela importância de quem falou isso, mas pela importância que ela dava a você, pois nesse momento você vira 'nada'.

Quando parar e olhar dentro de você, perceberá que a credibilidade de alguém que nos ama, a importância que temos pro mundo, é o próprio mundo que nos dá, digo, você perde muito mais com isso do que a pessoa para quem você mentiu, sabe por quê? A pessoa teve a sorte de descobrir em quem não confiar, e você, perdeu o bem maior que um ser humano pode ter; ser verdadeiro com você pois,  se você se desrespeita como poderá querer ou acreditar que alguém será leal com você? Faça um bem a você mesmo (a), segure nas mãos do outro e diga-lhe, errei me desculpe, não tinha o direito de magoar, mas foi mais forte que eu, vamos conversar e ver o que está acontecendo para que isso não mais ocorra... É comum eu dizer que, a verdade dói, mas se tomar as minhas mãos nas suas e disser que está comigo para o que der e vier, no entanto, está acontecendo isso ou aquilo... A verdade machucará, mas a magoa passará, o que lembrarei no futuro é a hombridade de quem disse e o respeito de como foi falada.

Já o omitir e o mentir são irmãos e andam de mãos dadas; quando descobertos causam o mesmo estrago. A omissão para com alguém, só é aceita em casos extremos, como saúde, por exemplo, nos demais casos sabemos que a verdade um dia será descoberta e às vezes de forma muito mais dolorosa do que dita por alguém que nos  gosta; lógico que você não vai dizê-la se não tiver nada que ver com ela, comentá-la seria fofoca...de resto, faça a sua parte quando errar, pois o mundo sempre nos dá em dobro o que damos para o outro, o melhor é que seja algo de positivo. Discorde se pensa diferente, mas se coloque antes no lugar de alguém que foi enganado e saberá o que esse alguém sentiu por conta de uma mentira ou omissão sua, depois é com você... Quem fala ou escuta a verdade, pode sofrer sim, no entanto isso passa, mas, sentir-se enganado ou enganar, jamais poderá ser esquecido, restará sempre um registro e ao ser lembrado, é como se tivesse acontecendo novamente... Sempre!

A conclusão que tiro disso é que, a mentira é enganado, é fato, mas muito mais para o mentiroso. Costumo preferir ser enganada a me encontrar em uma dessas situações pois gosto de ter a consciência tranqüila e dormir em paz.
 

Por Fanete Costa

                                

É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

Designer Fanete Costa                                                     Webmaster corcel negro.®